NOME DO PRODUTORUFCIDADEESCOPOPRODUTOSSITUAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO
CUG-ORG-01/2016Samuel Josué Weiss SCRancho QueimadoProdução Primária VegetalAmora / cebola / pimentão / tomate / mini-tomate.Ativo
CUG-ORG-002/2016 - rev. 01Rancho Eco Frutícola Industria e Comércio de Alimentos Ltda.SCRancho QueimadoProcessamento de Produtos de Origem VegetalGeleia orgânica de banana / geleia orgânica de goiaba / geleia orgânica de tangerina clemenules / geleia orgânica de morango / geleia orgânica de frutas vermelhas.Ativo
CUG-ORG 003/2016James Francisco Paolin Mordaski - MEPRCuritibaProcessamento de Produtos de Origem Vegetal - P.O.V.Abacate, abóbora (seca, cabotiá), abobrinha, açafrão da terra, acelga, alecrim, alface (americana, baby frizzy, baby frizzy roxa, baby lisa roxa, crespa, crespa roxa, mini romana), alho poró, alho, almeirão, ameixa, atemóia, banana, batata doce, batata, berinjela, beterraba, brócolis ninja, brócolis, caju, caqui fuyu, cebola roxa, cebola, cebolinha, cenoura, cheiro verde, chuchu, coco verde, couve flor, couve manteiga, erva doce, ervilha torta, ervilha, escarola, espinafre, feijão, gengibre, goiaba paluma, hortelã, inhame, jiló, kiwi, lichia, limão rosa, limão, maçã, manga Palmer, manga Tommy, manga, maracujá azedo, melancia baby, melancia, melão amarelo, melão, milho, mini tomate, morango, nectarina, nêspera, pepino, pera, pêssego, pimenta dedo de moça, pimenta, pimentão, pinhão, pitaya, quiabo, rabanete, radicchio, repolho (roxo, verde), rúcula, salsa, salsão, tangerina, tomate, vagem.Ativo
CUG-ORG-005/2016Silvio José MeurerSC Jaraguá do SulProdução Primária Vegetal – P.P.V /Processamento de Produtos de Origem Vegetal - P.O.V.Hortaliças: Agrião, Alface, Almeirão, Amendoim, Batata-salsa, Beterraba, Brócolis, Cebolinha, Cenoura, Chicória, Couve-flor, Ervilha-torta, Espinafre, Morango, Nabo, Pepino, Pimentão, Rabanete, Repolho, Rúcula, Salsinha, Vagem, Abóbora, Açafrão, Batata-doce, Berinjela, Cana-de-açúcar, Chuchu, Couve- manteiga, Fisalis, Gengibre, Jiló, Maná, Maxixe, Quiabo, Cebola-de-cabeça, Alho, Batata-inglesa, Alcachofra, Ora-pro-nobis, Fava, Tomate. Frutas: Abacate, Abacaxi, Acerola, Ameixa, Nêspera, Araçá, Atemoia, Cabaça, Caqui, Carambola, Esponja, Figo, Fruta-do-conde, Goiaba, Jabuticaba, Laranja, Limão, Lichia, Maçã, Mamão, Manga, Maracujá, Melancia, Pera, Pêssego, Pinha, Pitaya, Ponkan, Seriguela, Tangerina, Uva. Outras Culturas Permanentes: Banana, Capucinha, Pupunha. Grãos e outras culturas anuais: Aipim, Feijão, Milho, Taiá. Temperos: Alecrim, Capim-cidreira, Coentro, Cominho, Hortelã, Manjericão, Menta, Orégano, Pimenta, Tomilho.Ativo
CUG-ORG-007/2017Horta Caraguatá LtdaSCCanoinhasProdução Primária Vegetal – P.P.V.Abóboras, acelga, agrião, aipim, alface, alho, alho-poró, almeirão, ameixa, araçá, batata-doce, batatas, batata-salsa, berinjela, beterraba, boldo, brócolis, cebola, cebolinha, cenoura, chuchu, coentro, confrei, couve-flor, couve-folha, couve-rábano, erva-cidreira, ervilha, escarola, espinafre, feijão, figo, fisalis, gengibre, hortelã, kiwi, laranjas, limões, malva, manjericão, manjericão, manjerona, milho-verde, mostarda, ora-pro-nobis, pepino, pêssego, pimenta, pimentão, rabanete, repolhos, rúculas, salsão, salsinha, tangerinas, tomate, vagem, Xinxim (kinkan). Ativo
CUG-ORG-013/2017Edison José Gehlen SCJoinvilleProdução Primária Vegetal – P.P.V.Abóbora, açafrão, acerola, aipim, alecrim, alface, alfavaca, alho poró, almeirão, aloés, ameixa, assa-peixe, batata doce, batata yacon, bergamota, berinjela, beterraba, boldo, brócolis, canela, cará moela, cavalinha, cebolinha, cenoura, chapéu de couro, cidreira, coentro, confrei, couve folha, erva de São João, fisalis, gengibre, ginseng, lágrimas de Nossa Senhora, laranja, limão, louro, manjericão, maracujá, mil em rama, mimosa, morango, ora pro nobis, orégano, pepino, pfaffia, picão preto, pimentas, ponkan, quebra pedra, rabanete, repolho, rúcula, sabugueiro, salsa, sálvia, sete sangria, tanchagem, tomate, tomilho, trapoeiraba, vagem.Ativo
CUG-ORG 010/2017Y. Takaoka Agropecuaria S/ASPIarasProdução Primária Vegetal – P.P.V.Abacate, banana, carambola, feijão, Jabuticaba, limão, manga, milho (milho verde e milho seco), nozes, soja, sorgo, trigoAtivo
CUG-ORG - 002/2017Nunes & Nunes Ltda. ME SCItajaíProcessamento de Produtos de Origem Animal e Vegetal – P.O.A. e P.O.V.Linha Purezinhos, Linha Sopa com pedaços, Linha Comidinhas, Linha Frutinhas, Linha Família, Bases Para os Pratos.Ativo
CUG-ORG - 043/2017Orgânicos ABC Processamento, Distribuição e Representação Ltda. - MESPSanto AndréProcessamento de Produtos de Origem Vegetal P.O.V.Açafrão, café, cajá, caju, cana de açúcar, carambola, coco, feijão, figo, goiaba, guandu, jabuticaba, jaca, mangaba, murici, pinha, pitaia, pupunha, tangerina, Condimentos e temperos: Alecrim, cebolinha, coentro, dill, erva doce, gengibre, hortelã, louro, manjerona, manjericão, mostarda, orégano, salsa, sálvia, tomilho; Frutas: Abacaxi, abacate, amora, atemóia, banana, caqui, goiaba, kiwi, laranja (pera, lima, valência), lichia, limão, maça, manga, melão, melancia, mexerica, mamão, maracujá, mirtilo, morango, nêspera, physalis, tangerina, uva e pêssego; Legumes e melões, raízes e tubérculos: Cogumelos; Folhosas: Acelga, agrião, alface, almeirão, escarola, espinafre, radicchio, repolhos e rúculas. Preparações a base de verduras: Verduras (abóboras, abobrinhas, alho, alho-porro, batatas, berinjela, beterraba, brócolis japonês e ramoso, catalônia, cebola, cenoura, chuchu, couve-flor, couve manteiga, ervilha grão, ervilha torta, inhame, jiló, mandioca, mandioquinha, milho-verde, nabo, pepino caipira, pepinos, pimenta, rabanete, pimentões, pinhão, quiabo, tomates, vagens e yacon), Abóbora cabotiá, Abobrinha Italiana, Berinjela, Jiló, Pepino, Pimentão, Quiabo e Tomate, Abacate, abacaxi, abil, abóbora, açafrão, acerola, açoita cavalo, agrião, aldrago, alecrim, alface, alfavaca, ameixa, amora preta, amora, angelim, araçá, araribá, atemóia, avocado, bacupari, banana, batata, batata-doce, berinjela, beterraba, brócolis, butiá, cabeludinha, cacau, café, cajá-manga, caju, cambucá, cambuci, camu-camu, cana de açúcar, canela, caqui, carambola, cedro, cenoura, cereja, cidra, coentro, conde, copaíba, couve manteiga, couve, crindiuva, cupuaçu, cúrcuma, embaúba, escarola, feijão, figo, fruta-do-conde, fumo bravo, gapororoca, gengibre, goiaba, , graviola, grumixama, guabiroba, guaçatonga, guaicá, guanandi, guapuruvu, guatambu, hortelã, ingá, ingá-mirim, inhame, ipê, jabuticaba, jaca, jacatirão, jambolão, jaracatiá, jatobá, jequitibá, jerivá, jiló, juçara, laranja, lichia, limão, mamão, maná, maná- cubiu, mandioca, manga, mangustão, manjericão, manjerona, menta, mexerica, mogno, mucuna, nêspera, olho dragão, palmeira juçara, palmeira pupunha, palmeira real, palmito juçara, palmito pupunha, pau brasil, pau ferro, pau jacaré, pau rosa, pepino, physalis, pimenta, pimenta, pitanga, pitaya, quaresmeira, quiabo, quiabo, rabanete, rakio, rúcula, sálvia, sapucaia, sobrasil, taioba, tapiá, tomate cereja, tomate grape, tomate italiano, urucum, uva, uvaia, vagem.Ativo
CUG-ORG-041/2017Orgânicos da Fátima EireliRJRio de JaneiroProdução Primária Vegetal - P.P.V.Mini Vegetais: Acelga, agrião, agrião, alface, alho poró, almeirão, azedinha, manjericão, beterraba, berinjela, brócolis, cebolinha, cenoura, chuchu, coentro, couve folha, ervilha, espinafre, funcho, girassol, jambu, couve mizuna, nabo, ora pro nobis, poejo, rabanete, rábano, repolho, rúcula, salsa, taioba, hortelã, mostarda, alface romana, folha de capuchinha, caruru, beldroega, trevo, chicória, cerefólio. Flores Comestíveis: Amor perfeito, borago, calêndula, capuchinha, salsa, de girassol, kalanchoe, targete, coentro, boca de leão, flor de mel, almeirão, rabanete, flor de amor de verão, maria-sem-vergonha, flor de trevo, manjericão roxo, manjericão, celósia, lavanda, albina, alecrim, rúcula, agrião, margaridinha, sálvia e verbena. Mini Legumes: Abobrinha, abóbora, cenoura, nabo, quiabo, rabanete, berinjela, beterraba, batata doce. Ativo

Agricultura Orgânica

A agricultura orgânica é aquela realizada em um ambiente onde se utiliza como base do processo produtivo os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais.

As vantagens dos alimentos orgânicos são a prevenção da erosão do solo, proteção a qualidade da água, apoio aos pequenos produtores, ajudar a preservar as pequenas propriedades, promover a biodiversidade, e evitar contaminação por agrotóxico, dentre outros benefícios.

A agricultura orgânica, natural, biológica ou agroecológica são expressões frequentemente usadas para designar sistemas sustentáveis de agricultura que não permitem o uso de produtos químicos sintéticos prejudiciais para a saúde humana e para o meio ambiente, tais como certos fertilizantes e agrotóxicos sintéticos, nem de organismos geneticamente modificados (OGM).

Os alimentos têm qualidade superior à de alimentos convencionais e este sistema de produção, que exclui o uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos e produtos reguladores de crescimento, tem, como base o uso de fertilizantes naturais; a manutenção do solo protegido dos raios solares e das gotas de chuva; a rotação de culturas; o aumento da biodiversidade; consorciação de culturas; adubação verde; compostagem; e controle biológico de insetos e doenças.
 
 

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS ORGÂNICOS

A certificação é um conjunto de atividades desenvolvidas por um organismo independente de terceira parte, com o objetivo de atestar publicamente, por escrito, que determinado produto, processo ou serviço, que está em conformidade com os requisitos especificados.

Os benefícios da certificação são diversos, e podemos destacar o acesso a um mercado mais exigente por produtos saudáveis e sustentáveis, agregar valor aos produtos, credibilidade, melhoria dos processos dos produtores, e redução dos custos de produção, dentre outros.

Os serviços da Cugnier Certificadora são acessíveis a todas aos clientes que o requeiram, não havendo condições financeiras indevidas ou outras, independentemente do tipo, tamanho ou de sua vinculação a uma associação ou grupo.

A Cugnier Certificadora é um Organismo de Certificação de Produtos, credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, sob o número 029 /SC – da Coordenação de Agroecologia - COAGRE e está apta a certificar a produção primária vegetal e processamento de produtos de origem vegetal e animal.


 
 

RCO - Regulamento para certificação de produtos orgânicos

Este regulamento estabelece normas técnicas para serem cumpridas por pessoas físicas ou Jurídicas responsáveis por unidades de produção em conversão ou por sistemas orgânicos de produção acordo com o Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica.
Para solicitar o Regulamento para Certificação de Produtos Orgânicos gentileza enviar email: dgq@cugnier.com
 
 

Selo do sistema brasileiro de conformidade orgânica

O uso do Selo do Sistema Brasileiro da Conformidade Orgânica – SisOrg. deverá respeitar as diretrizes contidas na Instrução Normativa Nº 18 de 20 de junho de 2014 e no Manual de Aplicação do Selo Oficial para Produtos Orgânicos – MAPA.
 

 
 

Tratamento de reclamações, Apelações e Denúncias

Este procedimento estabelece os requisitos para o tratamento de reclamações, apelações e denúncias provenientes dos clientes em processo de certificação ou dos clientes certificadas ou, de outras partes interessadas vindas da sociedade e dos consumidores, em conformidade às normas da Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro e as normas componentes da legislação brasileira de Produção Orgânica.
Para receber o procedimento Tratamento de Reclamações, Apelações e Denúncias gentileza enviar solicitação para o seguinte email: dgq@cugnier.com
 
 

Suspensão e cancelamento da certificação

Este procedimento estabelece os requisitos para o término, redução, suspensão, ou cancelamento da certificação dos clientes certificados, em conformidade às normas da Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro e as normas componentes da legislação brasileira de Produção Orgânica.
Para receber o procedimento Término, Redução, Suspensão, ou Cancelamento da Certificação gentileza enviar solicitação para o seguinte email: dgq@cugnier.com
 
 

Clientes Certificados

SOLICITAR PROPOSTA COMERCIAL
Para que possamos elaborar uma proposta da forma mais adequada à sua necessidade, é fundamental o correto preenchimento de todas as questões pertinentes no formulário deve enviar um e-mail para dcl@cugnier.com. Em caso de dúvida pedimos a gentileza de entrar em contato conosco: Telefone: (47) 3390-0600 ou E-mail: dcl@cugnier.com

Formulário para solicitar proposta comercial
 
 

Condições de uso de licenças, certificados e marcas de conformidade

As logomarcas da Cugnier são propriedades da Cugnier Certificadora devidamente registradas nos órgãos competentes. O uso da logomarca da Cugnier não transfere qualquer responsabilidade civil ou criminal, resultante das atividades do cliente certificado, para a Cugnier Certificadora ou para os seus colaboradores.

Os produtos certificados estão autorizados a utilizar logomarca da Cugnier durante o período de validade do certificado, e devem seguir corretamente todas as condições estabelecidas pela Cugnier Certificadora e nos padrões normativos estabelecidos pela Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.

Não é permitida a publicidade depreciativa, falsa ou abusiva, envolvendo o Certificado, a logomarca de acreditação da Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO, o Selo do Sistema Brasileiro da Conformidade Orgânica – SisOrg do órgão credenciador/MAPA e a logomarca da Cugnier Certificadora, ou ainda extensivas às atividades, projetos, produtos ou serviços não incluídos no escopo da certificação.

O uso da logomarca da Cugnier não pode, sem permissão expressa da Cugnier Certificadora, ser transferido a terceiros ou sucessores, ou ainda ser motivo de negócio, venda ou qualquer tipo de ação legal.

O produto certificado deve obter prévia autorização da Cugnier Certificadora para a utilização da logomarca Cugnier, com vistas a evitar situações que possam ocasionar equívocos sobre a certificação, a Cugnier Certificadora, a Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO, o MAPA, e a norma aplicável.

A logomarca Cugnier poderá ser utilizada em produto ou na embalagem do produto vista pelo consumidor, respeitando os requisitos dispostos neste procedimento e nas normas da Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO e MAPA.

É permitido o uso da logomarca Cugnier Certificadora somente aos produtos certificados cujo sistema de produção e/ou processamento de orgânicos foi aprovado e esteja de acordo com os termos estabelecidos pela Cugnier Certificadora e no contrato de certificação.

IMPORTANTE: Em particular é indevida a utilização da logomarca Cugnier:

a) Antes da assinatura do Contrato;

b) Quando a Certificação ainda não foi concedida, ou tenha sido revogada;

c) Quando a Certificação tenha sido suspensa;

d) Em atividades/produtos/unidades/endereços/empresas não cobertos pela certificação;

e) Uso de licenças, marcas, certificados ou outros documentos não estando em dia com suas obrigações contratuais;

f) Após rescisão do contrato;

g) Divulgação em desacordo com este procedimento;

h) Usos que caracterizem uma contraposição às regras estabelecidas nas diretrizes da Coordenação geral de Acreditação do Inmetro ou MAPA.

A logomarca da Cugnier deverá ser reproduzida exatamente como o fornecido pela Cugnier Certificadora no Guia para Aplicação do Selo Orgânico (GSPO), não estando autorizadas quaisquer alterações no layout e topografia.

O cliente certificado pode divulgar nos meios de comunicação tais como internet, anúncios, folhetos ou propagandas, material promocional tais como canetas, calendários, notas fiscais, cartas, envelopes, papel timbrado, agendas, outdoors, camisetas, uniformes, catálogos de produtos ou outros documentos a sua condição de certificação, desde que limite-se somente ás atividades cobertas no escopo, descrito no certificado.

Não é permitido o uso da logomarca da Cugnier em cartões de visita.

A arte final da logomarca da Cugnier poderá ser fornecida em arquivo eletrônico.

É permitida a reprodução colorida dos certificados, desde que devidamente identificada como cópia.

Utilização do Selo do Sistema Brasileiro da Conformidade Orgânica – SisOrg e marca de acreditação do INMETRO:

O cliente é responsável por qualquer uso indevido da marca e á sua condição de certificação, assumindo todos os ônus e sujeitando-se às penalidades previstas, caso seja verificado o uso indevido.

Em caso de suspensão ou cancelamento de sua certificação, o cliente deve interromper a utilização da marca e de todo o material publicitário que faça referência certificação.

A utilização do certificado e da marca serão objetos de verificação em inspeções de manutenção do certificado, suscetíveis à verificação da conformidade com base nos critérios estabelecidos nesse procedimento e normas aplicáveis.

É proibido o uso da logomarca Institucional e do símbolo de Acreditação da Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro. Estas não podem ser utilizadas em nenhuma circunstância, em quaisquer materiais de publicidade, propaganda, outdoors, letreiros, fachadas, muros, veículos, papelarias em geral, cartões de visita e similares, laudos técnicos laboratoriais, certificados de calibração, relatórios e páginas de internet que induzam o consumidor a crer que tal cliente é acreditada pelam Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro.

O uso do Selo do Sistema Brasileiro da Conformidade Orgânica – SisOrg. deverá respeitar as diretrizes contidas na Instrução Normativa Nº 18 de 20 de junho de 2014 e no Manual de Aplicação do Selo Oficial para Produtos Orgânicos – MAPA, disponível no site www.cugnier.com .

É permitido o uso do Selo do Sistema Brasileiro da Conformidade Orgânica – SisOrg somente aos produtos cujo sistema de produção de orgânicos foi aprovado de acordo com a legislação aplicável.

A informação da qualidade orgânica nos rótulos deverá se dar na parte frontal do produto e será identificada pelo uso dos termos: “ORGÂNICO”, “PRODUTO ORGÂNICO”, “PRODUTO COM INGREDIENTES ORGÂNICOS“ ou suas variações de gênero (masculino ou feminino) e número (singular ou plural) gramaticais.

NOTA: Os termos informados no item acima poderão se complementados pelos termos ECOLÓGICO, BIODINÂMICO, DA AGRICULTURA NATURAL, REGENERATIVO, BIOLÓGICO, AGROECOLÓGICO, PERMACULTURA e EXTRATIVISMO SUSTENTÁVEL ORGÂNICO e outros que atendam os princípios estabelecidos pela regulamentação da produção orgânica.

7.2.4.16 – Para produtos que contenham ingredientes, incluindo aditivos, que não sejam orgânicos aplicam-se as seguintes regras:

a) Para produtos com mais de 95% de ingredientes orgânicos, deverão ser identificados os ingredientes não orgânicos e poderão utilizar o termo “ORGÂNICO” ou “PRODUTO ORGÂNICO”;

b) Para produtos com 70% a 95% de ingredientes orgânicos, os rótulos deverão identificar esses ingredientes orgânicos e apresentar os dizeres: “PRODUTO COM INGREDIENTES ORGÂNICOS”; e

c) Os produtos com menos de 70% de ingredientes orgânicos não poderão ter nenhuma expressão relativa à qualidade orgânica.

No caso de descumprimento das condições para uso da marca de conformidade da Cugnier Certificadora, MAPA e da Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro e/ou a declaração da Certificação, a Cugnier Certificadora poderá emitir um relatório de não conformidade no caso de inspeções, ou ainda poderá ter sua certificação advertida, suspensa ou cancelada. As penalidades para suspensão e cancelamento de certificação são previstas no Regulamento para Certificação de Produtos Orgânicos da Cugnier Certificadora.

Diretrizes e Legislação de produtos orgânicos

Lei nº10.831, de 23 de Dezembro DE 2003

Decreto nº6.323, de 27 de Dezembro de 2007

Instrução normativa conjunta nº17, de 28 Maio de 2009

Instrução Normativa conjunta Nº18, de 28 de Maio de 2009

Instrução Normativa Nº19, de 28 de Maio de 2009

Decreto Nº06.913, de 23 de Julho de 2009

Decreto Nº7.048, de 23 de Dezembro de 2009

Instrução Normativa Conjunta SDA-SDC-ANVISA-IBAMA Nº01, de 24 de Maio de 2011

Instrução Normativa Nº21, de 11 de Maio de 2011

Instrução Normativa Conjunta SDA-SDC Nº 02, de 02 de Junho de 2011

Instrução Normativa Nº24, de 01 de Junho de 2011

Instrução Normativa Nº37, de 02 de Agosto de 2011

Instrução Normativa Nº38, de 02 de Agosto de 2011

Instrução Normativa Nº46, de 6 de Outubro de 2011

Decreto Nº07.794, de 20 de Agosto de 2012

Instrução Normativa Nº18, de 20 de Junho de 2014

Instrução Normativa Nº17, de 18 de Junho de 2014

Instrução Normativa nº13, de 28 de Maio de 2015